Governador Ronaldo Caiado defende necessidade da Reforma da Previdência para o Estado e municípios

O governador Ronaldo Caiado voltou a defender nesta sexta-feira, 1º de novembro, a necessidade urgente da Reforma da Previdência para o Estado e municípios goianos. No último dia 28 de outubro, o Governo de Goiás foi o primeiro do País a encaminhar projeto de Emenda à Constituição Estadual (PEC) à Assembleia Legislativa, adequando as regras estaduais às federais nessa área, que foram aprovadas na Congresso Nacional. Isso sem esperar a PEC paralela que está tramitando no Senado e que trata da reforma para Estados e municípios.

Caiado participou do Fala Goiás em Rede das rádios Brasil Central AM e RBC FM. O programa foi apresentado por Josiel Meneses e Viviane Gontijo, e retransmitido ao vivo para 33 emissoras de rádio e TV de Goiânia e cidades do interior. Outras 14 emissoras vão retransmitir em outros horários. Durante a entrevista, o governador falou sobre Reforma da Previdência, combate à criminalidade, atração de investimentos produtivos e geração de emprego e renda, e aplicação de emendas parlamentares no Estado.

A fala do governador foi em resposta ao questionamento do presidente da Federação Goiana dos Municípios (FGM) e prefeito de Campos Verdes, Haroldo Naves. Em sua pergunta, o prefeito lembrou que 170 municípios goianos têm regime próprio de Previdência. Se não tiver essa reforma, significará a falência desses municípios. Segundo Caiado, “(a Reforma da Previdência) é um assunto que não adianta mais estar procrastinando, mentindo e escondendo a realidade. A matemática mostra o resultado caótico que está acontecendo.”

Ronaldo Caiado citou que, enquanto a aposentadoria média de um cidadão que trabalha fora da estrutura do Estado é hoje de R$ 1.500,00, em Goiás tem servidor público cuja aposentadoria chega a até R$ 29 mil. Essa situação, com reflexos nas contas públicas estaduais, poderia “ser empurrada com a barriga”, mas ele lembrou os casos do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais, que enfrentam sérios problemas fiscais. E citou que no Rio Grande do Norte o pagamento de aposentados e pensionistas estaduais está com quatro meses de atraso.

“Todo o mês somos obrigados a repassar R$ 230 milhões para cobrir as contas dos aposentados e pensionistas”, destacou. Segundo ele, em 15 anos a arrecadação de ICMS em Goiás cresceu 328%, porém a folha de pagamento (de servidores ativos e inativos) aumentou 490% no mesmo período. “Como fechar essa conta? Por isso que apresentamos a (proposta de) emenda constitucional (da Reforma da Previdência)”, argumentou.

Combate à criminalidade

O governador falou ainda nas ações adotadas para combater a criminalidade em Goiás, notadamente o tráfico de drogas, em resposta à pergunta da repórter Kamylla Rodrigues da TV Brasil Central. Ele lembrou que, embora a polícia goiana seja referência no Brasil, foram buscadas parcerias com as Polícias Federal, Rodoviária Federal, Ministério Público, entre outras instituições. Também foi ampliada a parceria com as polícias do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e Tocantins.

Ele comentou a respeito do grande número de apreensão de entorpecentes no Estado, que já não é mais apenas rota da droga, mas passou a ser um local explorado pelas facções na venda e consumo das drogas.”A polícia está desbaratando essas quadrilhas que já estavam instaladas, como as que atuavam na região de Itaberaí e de Caldas Novas”. E prometeu uma grande operação nas cidades da Região do Entorno do Distrito Federal, em conjunto com a polícia do DF.
Geração de emprego e renda

O jornalista do Diário da Manhã, Ulisses Aesse, perguntou sobre as ações do Governo para gerar emprego e renda no Estado. Ronaldo Caiado citou o programa Goiás Empreendedor, que “está levando dinheiro barato” aos empreendedores goianos. Nos empréstimos de até R$ 3 mil, a GoiásFomento não cobra taxa de juros. Os financiamentos chegam a até R$ 100 mil, ainda assim com taxas de juros baixas e prazo para pagar a primeira parcela do empréstimo. Além disso, parceiros do Sebrae, Senar, Senai e Senac promovem a orientação desses empreendedores; “Eles estão dando aula mesmo, ajudando as pessoas a gerir o negócio”, afirmou.

Emendas parlamentares

Ronaldo Caiado comentou ainda o trabalho em conjunto realizado com a bancada federal de Goiás, na destinação de recursos de emendas parlamentares. Ele respondeu a pergunta de Vander Lúcio, do jornal O Contexto, de Anápolis. O governador disse que está dialogando com os deputados para que recursos das emendas parlamentares sejam destinados às obras paralisadas. “São mais de 400 obras paradas que não foram finalizadas, estão largadas e sendo destruídas pelo tempo”, afirmou.

O Governo do Estado tem buscado o apoio dos parlamentares para obter recursos também para a Saúde, informou. O Hospital de Águas Lindas, além de ser aparelhado, precisa de R$ 28 milhões para entrar em funcionamento. No Hospital de Uruaçu, a situação é mais delicada, pois a UTI e o Centro Cirúrgico não têm nada, “estão no chão”, e seriam necessários entre R$ 60 milhões e R$ 80 milhões para a conclusão da obra. Projetos na área de turismo na Chapada dos Veadeiros e Terra Ronca, no Nordeste Goiano; na Região da Estrada de Ferro, e nos municípios do Caminho de Cora Coralina também necessitam de destinação de recursos federais para serem implementados.

Tv Brasil Central. Rua SC-01, nº 299, Parque Santa Cruz, Goiânia - GO CEP: 74.860-270 Fone: (62)3201-7600

©Copyright 2016. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Agência Brasil Central.